Página Inicial


   
Siga a FEAMIG no Twitter   Acompanhe nossa página no facebook   Siga a FEAMIG no LinkedIn   Siga a FEAMIG no Instagram

Diminui o tamanho da letra Aumenta o tamanho da letra

Instituto Educacional Cndida de Souza

1950 - No salão nobre da antiga Sociedade Mineira de Engenheiros, situada na Rua Saturnino de Brito, 89, ao ensejo das comemorações da Semana da Engenharia e do Arquiteto, reuniram-se vários professores, dentre eles, Dr. Aluísio Barbosa de Oliveira, Benedito Quintino dos Santos, Cândido Henrique Holanda de Lima, Joaquim Gonçalo do Amaranto e Benedicto José de Souza, para tratar da fundação do Colégio Técnico Álvaro da Silveira, destinado à formação de técnicos de grau médio (Lei Orgânica Ensino Industrial - Decreto nº 4.073, de 20 de janeiro de 1942) nos Cursos Técnicos de Agrimensura, Geodésia e Cartografia. No mesmo ano, foram eleitas a Diretoria e as Comissões de Ensino Técnico e Finanças a fim de se incumbirem, em caráter provisório, de dirigir a Instituição até a aprovação do Estatuto. Em Assembléia Geral foi aprovada a criação do "Instituto Técnico Álvaro da Silveira".

1951 - De acordo com o Estatuto em vigor, elegeu-se a Diretoria, com personalidade própria, do "Instituto Técnico Álvaro da Silveira", mantenedor dos Cursos Técnicos de Agrimensura, Geodésia e Cartografia.

1953 - Reconhecido pelo Ministério da Educação como "Instituto Técnico Álvaro da Silveira", homenagem prestada ao grande Topógrafo do país: Álvaro da Silveira.

1954 - Reformulação do Estatuto. Formada a primeira turma de Técnicos em Agrimensura. Aula inaugural do Colégio Técnico Álvaro da Silveira com distribuição de uma bolsa de estudos para o melhor candidato do vestibular. Coube ela ao aluno Luis Carlos Maranhas Dias Leite. (Diário Católico, edição de 14/03/1954).

1955 - O Prof. Benedicto José de Souza, na direção do "Instituto Técnico Álvaro da Silveira", após várias reuniões com a Congregação, propôs a criação de um curso superior de Engenharia de Agrimensura, o que era permitido pelo Estatuto.

1959 - Relação de formandos de 1959 do Colégio Técnico Álvaro da Silveira, conforme artigo publicado no Jornal Minas Gerais, de 27/12/1959.

1960 - "Diretor Presidente de "O Diário" paraninfará Agrimensores de 60". (Programa da formatura publicado no Jornal O Diário). Matéria publicada informando a realização das solenidades da formatura dos Técnicos em Agrimensura de 1960 pelo Colégio Técnico Álvaro da Silveira.

1962 - Fundação do curso Superior de Agrimensura (Ata da Mantenedora), anexo ao Colégio Técnico Álvaro da Silveira, mantidos pelo "Instituto Técnico Álvaro da Silveira".

1963 - Instalação da Escola Superior de Agrimensura.

1968 - Parecer nº 431/68, de 3/7/1968, do Conselho Federal de Educação - MEC - autorização para o funcionamento da Escola Superior de Agrimensura Governador Magalhães Pinto - (Decreto nº 63.057 - Diário Oficial, de 1/8/1968), mantida pelo "Instituto Técnico Álvaro da Silveira". O artigo publicado no Jornal Minas Gerais, de 10/08/1968, intitulado Curso de Agrimensura na nova Escola de Engenharia da Capital, diz o seguinte: "A finalidade do Instituto era a de promover meios que possibilitassem à nossa juventude o ensino de agrimensura, tanto de nível médio, como de superior, num Estado em que nenhum estabelecimento se dedicava a esse ramo de conhecimento.".....Os candidatos à carreira de agrimensor tem hoje ampliadas suas possibilidades de formação ao nível superior, depois que foi autorizada a funcionar em Belo Horizonte, a Escola de Engenharia "Governador Magalhães Pinto"..."O corpo docente da nova escola de engenharia é da mais alta expressão, tendo sido destacado pelo Dr. Newton Sucupira, presidente da Câmara do Ensino Superior do Conselho Federal do Ensino".

1969 - Substituição da designação "Instituto Técnico Álvaro da Silveira" para "Instituto Educacional Cândida de Souza", em homenagem à mãe do fundador, Professor Benedicto José de Souza, com a finalidade de agregar outros cursos superiores à Instituição.

1970 - Reforma estatuária do "Instituto Educacional Cândida de Souza" face às inúmeras modificações sofridas desde o ano de 1954, data da primeira reformulação.

1970 - Em sessão solene realizada no salão nobre da Fundação onde funcionava a Escola Superior de Engenharia "Governador Magalhães Pinto" e o Colégio Técnico "Álvaro da Silveira" foram abertos os trabalhos escolares referentes ao ano de 1970. Do programa constou aula inaugural proferida pelo Secretário do Trabalho e Ação Social, Prof. Geraldo Sardinha Pinto, que mostrou a importância e as principais finalidades da carreira profissional de agrimensura para o desenvolvimento do País.

1971 - Processo CFE 1.533-70 - homologação do Parecer nº 68-71 do CFE relativo à validade dos estudos realizados pelos alunos do Curso de Agrimensura da Escola de Engenharia "Governador Magalhães Pinto" do "Instituto Educacional Cândida de Souza", durante o período de 1966 a 1968, dependendo a expedição dos respectivos diplomas da concessão de reconhecimento ao curso referido. (Publicado no DOU, em março de 1971).

1971 - Agradecimento ao Dr. Hélio Hortale Castelo Branco, Promotor de Justiça, que apresentou minucioso relatório de visita que, juntamente com o Dr. Promotor Tales Alves Borges, fez para inspeção ao "Instituto Educacional Cândida de Souza". "Pelo mesmo relatório se verifica que o aludido Instituto vem cumprindo a sua nobre e elevada finalidade". (Publicado no Jornal Minas Gerais - Diário do Judiciário - terça-feira, 21 de dezembro de 1971).

1973 - Registro efetuado no Cartório Jero Oliva em 31/7/1973, sob nº23841.

1974 - O "Instituto Educacional Cândida de Souza" foi declarado instituição de utilidade pública, conforme Decreto nº 73.729, de 04/03/1974, publicado no Diário Oficial, em março de 1974.

1974 - Reconhecido o curso de Engenharia de Agrimensura (Decreto nº 74.085, de 21/5/1974) da Escola Superior de Agrimensura de Minas Gerais, mantida pelo "Instituto Educacional Cândida de Souza".

1976 - Doação recebida pelo "Instituto Educacional Cândida de Souza" - Escola Superior de Agrimensura - de um terreno do patrimônio do Estado, situado no quarteirão 56 do Plano de Urbanização da Gameleira. A área foi doada pelo Governador Aureliano Chaves e tem 2.300 m2. A autorização para a referida doação foi dada pela Lei nº 6.709/75. Ao assinar a escritura de doação, o secretário de Administração, Deputado Lourival Brasil Filho, disse que o ato fazia parte do plano global desenvolvido pelo governo do Estado no sentido de apoiar as iniciativas surgidas no campo educacional, através de doações de imóveis e outros tipos de incentivos. (Publicado no Jornal Minas Gerais, em 11/02/1976).

1977 - O Prof. Benedicto José de Souza, um pioneiro do ensino da agrimensura em Minas, recebeu, juntamente com outras personalidades da área da engenharia, homenagem especial no I Encontro Nacional dos Engenheiros Agrimensores, realizado na Assembléia Legislativa e Câmara Municipal. O objetivo do Encontro foi de confraternização e integração dos profissionais de engenharia e, em especial, conscientizar a importância da função do Engenheiro Agrimensor no desenvolvimento tecnológico brasileiro. (Publicado no Informativo CREA - Órgão do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia - 4ª Região, setembro de 1977).

1984 - Assinatura de Convênio entre a Secretaria de Administração e o "Instituto Educacional Cândida de Souza", mantenedor da Escola Superior de Agrimensura de Minas Gerais - ESAMIG -, para a contratação de estagiários para executar serviços de agrimensura no Estado. Foram selecionados os alunos que, nos últimos 3 anos da época, tiveram melhor rendimento escolar. (Publicado no Jornal Estado de Minas, "Informe", em 30/05/1984).

1984 - Publicado no Jornal da Cidade e no Jornal Estado de Minas (maio, 1984), o início do curso da Escola Superior de Agrimensura de Minas Gerais - ESAMIG - de "Programação e Operação de Computadores em Linguagem Basic", com carga horária de 60 horas e destinado a universitários e a quem tivesse concluído ou cursando o segundo grau.

1988 - Publicada no Diário do Comércio, em 27 de maio de 1988, matéria sobre a Escola Superior de Agrimensura de Minas Gerais. Divulgou informações sobre o curso de Agrimensura, suas disciplinas e sobre as atividades desenvolvidas pelo engenheiro agrimensor. Divulgou, também, a implantação, em agosto de 1988, do curso de Pós-Graduação em Engenharia de Segurança do Trabalho, destinado a engenheiros e arquitetos portadores do registro profissional.

1988 - Falecimento do Diretor Geral do "Instituto Educacional Cândida de Souza", Prof. Benedicto José de Souza em 05/11/1988 (publicado no Jornal Estado de Minas, de 12/11/1988) e, de acordo com o Estatuto em vigor, assumiu a direção geral do Instituto a Prof.ª Nadyr Conceição Costa.

1991 - Mudança de denominação da "Escola Superior de Agrimensura de Minas Gerais" para "Faculdade de Engenharia de Agrimensura de Minas Gerais - FEAMIG", conforme Parecer nº 578/91, do Ministério da Educação - MEC.

1997 - A Secretaria de Estado do Trabalho, Assistência Social, da Criança e do Adolescente - SETASCAD - e a Faculdade de Engenharia de Agrimensura de Minas Gerais - FEAMIG - firmaram convênio com o objetivo de criar grupo técnico para fomentar desenvolvimento social. Esse convênio trouxe benefícios diretos para a população assim definidos: integração da sociedade com a faculdade e a participação de ambas na formação da pessoa como profissional e cidadão; participação da sociedade através da organização nas atividades técnicas executadas pela Faculdade e possibilidade de melhoria das condições de vida e melhor distribuição de imposto, como IPTU, através da atualização do Cadastro Técnico. (Publicado no Jornal Minas Gerais, de 24 de junho de 1997).

1997 - Proposta da FEAMIG: colocar o aluno mais próximo da realidade do mercado. Em reportagem no Jornal Estado de Minas, de 29 de julho de 1997, após os resultados de uma pesquisa realizada junto a 270 ex-alunos, a diretoria da FEAMIG chegou à seguinte conclusão: é fundamental a atualização do currículo disciplinar, seja através de uma mudança no conteúdo, na carga horária ou na escolha das disciplinas para colocar o aluno mais próximo da realidade do mercado.

1998 - Nova reforma estatutária face às mudanças ocorridas.

2000 - O programa de estágio social, que os estudantes fazem a cinco anos na Instituição, garante que os mesmos sejam úteis para a comunidade. É o estágio em que os estudantes vão para as ruas solucionar problemas reais. A carga horária do estágio obrigatório é cumprida por estudantes por meio de serviços de perícia e avaliação para pessoas carentes envolvidas em demandas judiciais ou prestando assessoria para prefeituras de municípios pobres, como dos vales do Jequitinhonha e Mucuri. (Publicado no Jornal Hoje em Dia, em 26/03/2000).

2001 - Iniciada em abril de 2001 a construção da nova sede da FEAMIG no bairro Nova Gameleira, em terreno de propriedade do "Instituto Educacional Cândida de Souza". A obra, prevista inicialmente para ser concluída no final do ano de 2002, teve seu projeto inicial ampliado, prevendo novo cronograma de conclusão das obras para o segundo semestre de 2002. "Com a nova sede, a diretoria da FEAMIG estará oferecendo mais conforto e melhor infraestrutura para seus alunos além da facilidade de acesso e de estacionamento. Também está sendo estudada a oferta de novos cursos. A solicitação será, em breve, encaminhada ao MEC". (Jornal FEAMIG - Informativo da Faculdade de Engenharia de Agrimensura de MG, novembro, 2001).

2002 - Plano de Desenvolvimento Institucional - PDI - protocolado no MEC, estabelecendo diretrizes e metas para a Faculdade para os próximos 05 anos. No PDI foi estabelecida a criação de novos cursos.

2002 - Os projetos dos cursos foram encaminhados ao SESU/MEC, em Brasília, para aprovação.

2002 e 2003 - A FEAMIG foi incluída na lista das 15 melhores faculdades isoladas do país, no Guia do Estudante Melhores Universidades, da Editora Abril.

2003 - Reformulação do Regimento, alterando a denominação "Faculdade de Engenharia de Agrimensura de Minas Gerais - FEAMIG -" para "Faculdade de Engenharia de Minas Gerais - FEAMIG -", tendo em vista a agregação de novos cursos na área de Engenharia (Portaria Ministerial nº 3.220, de 31/10/2003).

2003 - Autorizado o funcionamento dos cursos de Engenharia de Produção, com ênfase em Gestão Ambiental e Engenharia de Produção, com ênfase em Gestão da Informação (Portaria nº 3.912, de 18/12/2003 - DOU de 23/12/2003).

2004 - Em 26 de abril foi oficialmente inaugurada a Unidade Gameleira, situada na Rua Gastão Bráulio dos Santos, 837, em Belo Horizonte, com equipamentos e laboratórios novos.

2007 - A FEAMIG recebeu três Comissões MEC de verificação in-loco referente à Renovação de Reconhecimento do Curso de Engenharia de Agrimensura, ao Reconhecimento do Curso de Engenharia de Produção e Avaliação Externa.

2007 - Graduadas as primeiras turmas de Engenharia de Produção, com ênfase em Gestão Ambiental e Engenharia de Produção com ênfase em Gestão da Informação.

2008 - Relatório da Comissão MEC referente à Renovação de Reconhecimentos do Curso de Engenharia de Agrimensura, tendo sido atribuído o Conceito 3.

2008 - Relatório da Comissão MEC referente ao Reconhecimento do Curso de Engenharia de Produção, tendo sido atribuído o Conceito 4.

2008 - Relatório da Comissão MEC referente à Avaliação Externa, tendo sido atribuído o Conceito 4.

2009 - Portaria nº 279, de 03/03/2009, publicada no DOU de 05/03/2009, referente ao Reconhecimento do Curso de Engenharia de Produção.

2009 - Portaria nº 282, de 04/03/2009, publicada no DOU de 06/03/2009, referente à Renovação de Reconhecimento do Curso de Engenharia de Agrimensura.

2012 - Portaria 286 de 21/12/2012, publicada no DOU, com a Renovação de Reconhecimento do Curso de Engenharia de Produção.

2013 – Portaria SERES 152 de 02/04/2013, publicada no DOU em 03/04/2013, com a Autorização e Funcionamento do Curso de Engenharia Civil, com nota 4.

2015 – Portaria SERES 1.093 de 24/12/2015, publicada no DOU em 30/12/2015, com a Renovação de Reconhecimento do Curso de Engenharia de Agrimensura.

2015 - Portaria SERES 1.093 de 24/12/2015, publicada no DOU em 30/12/2015, com a Renovação de Reconhecimento do Curso de Engenharia de Produção.

2015 - Plano de Desenvolvimento Institucional - PDI 05 anos. No PDI foi estabelecido o credenciamento da Instituição em Educação a Distância (EAD) e a autorização para implantação de cursos na modalidade a distância.

2016 - Portaria CNE/CES 291 de 18/04/2016, publicada no DOU em 19/04/2016, com o Recredenciamento Institucional.


Voltar a página anterior

Acesso Área do Aluno
Acesso Área do Professor
Fale Conosco - Ouvidoria
Infraestrutura
Associação dos Ex-Alunos da FEAMIG
Webmail
Base GPS FEAMIG
Revista Parametrica
Periodicos Online
Escola Legal

   
Unidade Floresta
Rua Aquiles Lobo, 524 - Bairro Floresta
CEP 30150-160 - Belo Horizonte - MG


como chegar a Unidade Floresta da FEAMIG
Unidade Gameleira
Rua Gastão Bráulio dos Santos, 837
CEP 30510-120 - Belo Horizonte - MG
(31) 3372-3703

como chegar a Unidade Gameleira da FEAMIG
   

Copyright © 2004- - Todos os direitos reservados - FEAMIG

Desenvolvido por:  

BHY Tecnologias